quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

musas e ninfas


Se a minha musa não vem
por despeito ou coisa assim
ou se acha que não tem
paciência para mim;
que se vá... tanto me dá.
E depois, qual é a maçada?
É só uma musa, coitada!


Não vá pensar de repente,
só porque a gente é só gente,
até nem queira ser nada...


Não penso que seja má
por nem sequer me atender;
O que eu penso, é que ela é tonta;
Não inspira, faz de conta,
deita tudo a perder.


Se se mantiver por cá,
inda um dia irá saber
(depressa descobrirá)
por que fiz pausa a escrever...


Já tenho versos aos molhos;
Minha Ninfa, nos seus olhos,
tem coisas lindas p'ra ler!


Sem comentários:

Enviar um comentário

FINGUIM ROOF

FINGUIM ROOF
VISEU