segunda-feira, 7 de março de 2016

Espaço-Tempo


Predicados meus para quem os lê
Como convém em dois segundos
Lá porque não gosto de gerúndios
Imperfeitos não é coisa que se dê

Imperativo oferecer a toda a hora
Presentes pró futuro... por que não?
Se o pretérito esquece ou se ignora
Infinito é espaço-tempo e condição

Aqui se insinua uma síncope fingida
Ali vem a hipérbole sempre exagerada
Ocupando lugar da síntese prometida

Naquela frase quase toda rasurada
Pontuação p'ra quê se a coisa lida
Se esfumou na hermenêutica falhada

Sem comentários:

Enviar um comentário

FINGUIM ROOF

FINGUIM ROOF
VISEU