terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Corda Bamba

Ao rufar do tambor, a trapezista,
confia no silêncio anunciado;
Claudique o coração ou falhe a vista;
Mais falha o exercício protelado.

As palavras: amor, mulher, conquista,
soam a tempo por dentro adiado;
Matéria mal dada e não revista,
esquecida em cacifo abandonado.

Uma palavra parte e não se entende;
Outra cai ao chão e fica inteira...
Se não tivesse o rigor que se pretende,

muito mais se gostaria da primeira!
Maleabilidade que se aprende:
Sonhar glaciares a vida inteira.
Open in new window

sfich

1 comentário:

FINGUIM ROOF

FINGUIM ROOF
VISEU